Hoje, mais do que nunca, sabemos que os gestores devem dar importância para a demonstração contábil. Pois, é por meio dela que é possível conhecer detalhadamente como estão as receitas, as despesas e também os custos envolvidos em seu negócio.  

Além disso, a elaboração desse relatório contábil é imprescindível, visto que é essencial para ajudar os empresários em suas decisões econômicas e financeiras quando se refere ao balanço patrimonial.

Ficou interessado no assunto? Deseja conhecer mais sobre a DRE? Então, este artigo foi feito especialmente para você. Acompanhe! 

Afinal, o que é a demonstração contábil? 

A demonstração contábil é um documento de origem tributária, que tem por fim detalhar todas as informações financeiras e econômicas de uma empresa, com base no Regime de Competência Contábil. 

A partir de sua elaboração, os sócios saberão qual foi o resultado líquido anual, que, na maioria das vezes, é expressado como: lucro ou prejuízo operacional. 

Então, a demonstração contábil confrontará alguns indicadores financeiros durante o ano. Entre eles, os mais comuns são: 

  • receitas; 

  • despesas; 

  • custos; 

  • provisões tributárias. 

Para fins legais, ela deve ser emitida no período do exercício contábil, ou seja, entre os meses de janeiro a dezembro. Contudo, também pode ser elaborada a cada mês com a finalidade de ajudar os sócios a analisarem como anda a situação econômica de sua empresa.

Como é feita a sua estrutura? 

O método utilizado para estruturar uma demonstração contábil é baseado em cálculos ordenados, tendo como seu principal foco sintetizar as contas de sua empresa. Para melhorar a sua compreensão, elaboramos um exemplo em formato resumido. Confira a seguir: 

  • receita bruta; 

  • (-) deduções da receita bruta; 

  • (=) receita líquida; 

  • (-) custos de produto vendidos; 

  • (=) lucro bruto; 

  • (-) despesas administrativas; 

  • (-) despesas financeiras; 

  • (-) despesas com vendas; 

  • (=) resultado antes de IRPJ e CSLL; 

  • (-) imposto de renda pessoa jurídica; 

  • (-) contribuição social sobre o lucro líquido; 

  • (=) resultado líquido do exercício. 

Na maioria das vezes, são essas as informações financeiras que contêm uma demonstração contábil. Entretanto, você pode adicionar outros grupos, se assim preferir. Por exemplo: outras receitas, outras despesas, devoluções de vendas e abatimentos.  

Qual a sua importância para as empresas? 

Ao desenvolver corretamente a demonstração contábil, possibilita-se que os sócios tenham uma visão holística da atual situação financeira de sua companhia. 

 Dessa forma, é possível extrair informações de grande relevância que podem auxiliar no desempenho decisório de suas atividadesEntre as informações extraídas, destacam-se:

  • ponto de equilíbrio;
  • margem operacional;
  • lucratividade.

 Então, a demonstração contábil exerce um papel muito importante na tomada de decisão de qualquer pessoa. Por exemplo, se você está precisando de mais recursos financeiros e procura um investidor, é muito provável que ele solicite verificar a sua demonstração contábil e conferir a lucratividade do negócio para ter a certeza de que a aplicação do seu dinheiro é confiável.

Neste artigo, descobrimos a utilidade de elaborar uma demonstração contábil. Além de ser uma das melhores práticas do planejamento contábil, é com ela que você conseguirá extrair dados importantes para impulsionar o seu negócio! 

Este conteúdo foi relevante para você? Deseja conhecer mais sobre o assunto? Então basta assinar a nossa newsletter! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *