O uso do cartão se tornou frequente pelos consumidores devido à comodidade e à simplicidade na hora de realizar os pagamentos, além da possibilidade de parcelar e a segurança de não precisar andar com dinheiro na carteira. Por isso, é importante que o profissional entenda o funcionamento dos registros do cartão de débito e crédito na contabilidade.

Atualmente, o recebimento de valores por esse meio de pagamento representa uma grande parte do faturamento do varejo. Ao contrário das cédulas e moedas em espécie, essa opção requer um maior planejamento, ou seja, o estabelecimento precisa se adequar a essa realidade.

Quer saber como fazer os registros das vendas via cartão? Continue a leitura e aprenda com as dicas a seguir!

Quais as vantagens de utilizar o débito e crédito?
As formas de pagamento eletrônicas são uma realidade para qualquer tipo de comerciante ou prestador de serviço. Com a introdução de sistemas mais baratos, mesmo os profissionais autônomos são capazes de oferecer essas opções, o que aumenta o número de clientes em potencial.

Ao oferecer essa possibilidade, o empresário conquista todos os tipos de consumidores, desde aqueles que ainda utilizam o dinheiro em espécie até os que preferem pagar com o débito ou crédito. Um dos grandes benefícios do cartão é a praticidade para o usuário, que não corre riscos com as notas na carteira.

O mercado de cartões movimentou R$ 720 bilhões no primeiro semestre de 2018, o que representou uma alta de 13,6%, segundo informações da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços). O maior volume foi no crédito, no valor de R$ 450 bilhões — um aumento de 14% comparado a 2017.

Para a empresa, a utilização desses meios de pagamento é ideal para aumentar as oportunidades de negócio, o que resulta em um maior faturamento. Porém, deve-se destacar que o dinheiro não é recebido na hora, ou seja, é necessário um maior controle para não ter problemas com as contas a pagar.

Quais as dicas para registrar corretamente o débito e crédito na contabilidade?
As vendas nos cartões de débito e crédito devem ser contabilizadas corretamente para não comprometer o planejamento financeiro da empresa. Confira algumas dicas para não errar nesse processo!

Defina qual será o regime
Uma grande dúvida é se o regime adequado será o de caixa ou por competência. Independentemente do tipo de venda (crédito ou débito), a data da venda não é a mesma do recebimento — o prazo varia conforme a operadora.

Há casos em que as vendas em débito são creditadas em até um dia útil, enquanto as feitas por meio de cartão de crédito podem girar em torno de 31 dias. É aí que entra a importância de escolher de regime. Conheça os dois tipos!

no regime de competência, a receita é registrada na data do fato gerador, o que significa que deve acontecer no dia exato em que a venda foi feita, independentemente do pagamento ser realizado ou não;
no regime de caixa, o registro contábil da venda é feito apenas quando o dinheiro entra na conta, o que se aproxima a uma cópia do extrato bancário. Isso pode evitar que uma despesa ou receita não realizada seja registrada.
Classifique como venda a prazo
Pelo aspecto contábil, toda vez que um cartão é utilizado como forma de pagamento, o registro de crédito e débito na contabilidade é considerado como uma venda a prazo, o que deve ser diferenciado do pagamento em dinheiro (que é recebido no ato da compra).

O motivo é que a venda nunca gera uma receita imediata, mesmo na opção de débito. Ainda que o valor saia da conta do cliente na hora, a transferência para o varejista não é realizada no momento. Até nas operadoras mais flexíveis, esse prazo é de, no mínimo, um dia, como já foi citado no item anterior.

Conheça os prazos
O que gera confusão em vários casos é a existência de prazos diferenciados, que vão depender do tipo de cartão. Por exemplo, algumas operadoras estipulam um certo prazo para um tipo de bandeira e um tempo maior para outras bandeiras. Por isso, conhecer esses prazos é essencial para aprimorar o controle dessa atividade na empresa.

Certifique-se quanto ao valor das taxas
As alterações encontradas nos prazos também podem ser identificadas nas taxas, que são diferentes nas máquinas e nas vendas no crédito (parceladas ou à vista) e no débito. Então, busque estar por dentro desses valores.

O serviço contábil nessa situação é muito relevante, afinal, fazer o registro da maneira adequada é essencial para manter a saúde financeira e a lucratividade no negócio. Por ser o profissional que tem experiência e domínio sobre ao assunto, contar com o apoio do seu contador é fundamental.

Como um software auxilia no registro de débito e crédito?
Os livros de caixa com longas anotações manuais ficaram no passado. Atualmente, o ideal é que toda a contabilidade da empresa seja realizada com o auxílio da tecnologia, o que traz diversos benefícios para o contador e para a empresa. Nesse sentido, os softwares garantem a automação no registro das vendas no cartão.

A contratação de um programa diminui os custos com a substituição do trabalho manual pela automatização, o que também aumenta a produtividade do escritório. Por outro lado, a tecnologia permite um armazenamento dos dados mais eficiente, sem o uso de documentos físicos e com acesso rápido a qualquer informação.

Para escolher o melhor sistema, alguns aspectos devem ser levados em conta. O principal deles é a segurança nos dados, já que a contabilidade lida com informações importantes sobre as companhias, como patrimônio e documentos sigilosos. Também é necessário que o software tenha integração com diversas plataformas e seja automatizado, o que diminui os erros.

Percebeu a importância do registro das vendas no débito e crédito na contabilidade para um controle financeiro eficaz? Por meio dele, é possível impedir as falhas no fechamento do caixa, o que evita prejuízos e problemas financeiros para a empresa. Com a tecnologia, o contador está munido de mais ferramentas para prestar um serviço de excelência e alcançar melhores resultados.

E aí, gostou desse conteúdo? Você pode testar o software de contabilidade da RTA por 15 dias de forma gratuita e conhecer na prática os benefícios para o seu trabalho. Experimente agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *