contador de sucesso

Todo empresário necessita acompanhar os resultados das operações de sua empresa, com a finalidade de poder geri-la da forma mais eficiente possível, o que requer tomada de decisões em tempo hábil.

Duas ferramentas contábeis que permitem tal gerenciamento são o DRE e DFC —Demonstrativo de Resultados do Exercício e Demonstrativo do Fluxo de Caixa.

Neste artigo explicaremos o que são tais relatórios. Mas primeiramente é necessário entender os conceitos de regime de caixa e regime de competência. Acompanhe!

Regime de Caixa e Regime de Competência

Tais conceitos são relativamente fáceis de entender. Ambos dizem respeito ao momento em que você vai reconhecer (contabilizar) as receitas, custos e despesas de sua empresa.

Pelo regime de caixa, as operações são reconhecidas no momento de seu efetivo recebimento, no caso das receitas, ou no momento de seu efetivo pagamento, no caso dos custos e despesas.

Por outro lado, pelo regime de competência as receitas são reconhecidas no momento em que são ganhas, enquanto que as despesas e custos são reconhecidos no momento de sua efetiva ocorrência.

Um exemplo

Suponhamos que você prestou um serviço no mês 07/2017, para receber o correspondente pagamento somente no mês 08/2017. Pelo regime de competência, você reconhecerá tal receita já no mês 07/2017, enquanto que pelo regime de caixa a receita somente será reconhecida no mês 08/2017.

O mesmo raciocínio vale para as despesas e custos: o salário de seu funcionário referente ao mês 07/2017, pago em 08/2017, será reconhecido como despesa ou custo, pelo regime de competência, no próprio mês 07/2017. Porém, pelo regime de caixa, o reconhecimento da despesa (ou custo) só se dará em 08/2017.

DFC — Demonstrativo de Fluxo de Caixa

O Demonstrativo de Fluxo de Caixa acompanha as entradas e saídas de caixa (disponibilidades) no momento em que elas ocorrem. Assim, trata-se de um registro pelo regime de caixa, o qual lhe permitirá acompanhar seu capital de giro.

Nos exemplos acima, a receita somente será lançada no DFC em 08/2017, quando realmente entrou dinheiro em seu caixa. O mesmo tratamento será dado para o salário pago: será registrado no DFC também em 08/2017, mês do efetivo pagamento.

DRE — Demonstrativo de Resultados do Exercício

O DRE registra as receitas, despesas e custos pelo regime de competência. Ainda no exemplo acima, o serviço prestado será contabilizado como receita em 07/2017, assim como o salário incorrido será contabilizado também nesse mês de 07/2017.

O DRE apura o resultado global das operações num determinado período, demonstrando se a empresa obteve lucro ou prejuízo em suas operações.

DRE e DFC: demonstrativos complementares

É importante notar que tais demonstrativos são complementares, permitindo a gestão econômico-financeira de seu empreendimento. Por meio deles, é possível criar projeções de entradas e saídas de caixa e verificar quais atividades da empresa estão contribuindo para um melhor (ou pior) resultado, em termos de lucratividade. Esse gerenciamento pode ser feito por meio de softwares de simples manuseio.

Os conceitos DRE e DFC realmente são difíceis de serem compreendidos em um primeiro momento. Portanto, consulte nosso blog e esse conteúdo sempre que precisar!

Participe das discussões acerca do tema DRE e DFC, tratado neste artigo, deixando seu comentário abaixo. Assim você vai enriquecer seu próprio conhecimento, bem como contribuir para o enriquecimento do conhecimento dos demais leitores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *