Diante das novidades tecnologias que surgem no governo, é comum que os gestores se confundam quanto aos termos. Mas uma certeza que é preciso ter para evitar problemas futuros é a que o SPED e SINTEGRA são sistemas diferentes.

Para saber o conceito desses termos, suas diferenças e qual a importância prática à empresa, continue lendo este artigo para se aprofundar no assunto!

O que é o SPED?

SPED é uma sigla para Sistema Público de Escrituração Digital, que é um sistema eletrônico desenvolvido pelo governo federal para receber informações fiscais e contábeis das empresas. Ele foi instituído em 2007 e tem uma implementação gradativa, ou seja, aos poucos, o Governo implementa e atualiza suas regras.

Essa modernidade tem como objetivo a unificação da recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos fiscais e contábeis de pessoas jurídicas.

Os bancos de dados dos órgãos fiscalizadores municipais, estaduais e da União serão integrados. Assim, essas operações se tornam mais rápidas, eficientes, seguras e econômicas, o que aumenta o poder de fiscalização pelo fisco.

O SPED é composto de várias bases diferentes, cada uma destinada ao cumprimento de diversas obrigações, algumas delas são:

  • nota fiscal eletrônica (NFe): substitui o documento físico pela versão digital;
  • escrituração fiscal digital (EFD): envio digital do livro de inventário, saídas, entradas, apuração de ICMS, IPI, entre outros;
  • escrituração contábil digital (ECD): envio eletrônico do livro diário, razão, seus auxiliares, balancetes diários, balanços e fichas de lançamento;
  • eSocial: envio das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas;
  • EFD-Contribuições: diz respeito ao PIS/Pasep, COFINS e contribuições previdenciárias sobre a Receita.

O que é a SINTEGRA?

SINTEGRA significa Sistema Integrado de Informações sobre Operações Interestaduais com Mercadorias e Serviços, como o nome indica, é a troca de dados em processos de movimentações de mercadorias, como compra e venda, como também de serviços prestados entre os Estados.

Para o contribuinte, o sistema padroniza e simplifica o processo de transferência de informações em transações estaduais ou interestaduais. O fisco estadual oferece agilidade e segurança ao fluxo de dados para administrações tributárias. Ressalta-se que, as transações também incluem as feitas para o exterior.

Quais são as principais diferenças entre o SPED e SINTEGRA?

Ambos os processos são fiscais e, apesar de trazerem benefícios similares, têm finalidades diferentes. Enquanto o SPED transforma o modo de prestação de várias obrigações, tornando-as eletrônicas, o SINTEGRA reúne as informações de transações dos entes federativos.

Por exemplo, o SPED trouxe a Nota Fiscal Eletrônica, que modernizou a obrigação, agilizou a fiscalização e os processos internos da empresa. Já o SINTEGRA apenas recolhe os documentos.

Outra diferença, é a extensão dos programas, o SINTEGRA é limitado à movimentação de mercadorias e prestação de serviços, enquanto o SPED abrange um grande número de obrigações.

Em um futuro próximo (já que sua implementação é gradativa), as empresas passarão a enviar todas suas obrigações pelos módulos do SPED, incluindo os Livros Fiscais e Contábeis, obrigações trabalhistas, recolhimentos previdenciários e tributários, balanços etc.

Qual a importância desses sistemas?

Os dois sistemas exigem o uso de certificados digitais e é recomendável a utilização de um bom software de gestão, para auxiliar as empresas no cumprimento das obrigações.

Mas as novidades não devem ser vistas como entraves para a realização das operações, pois o uso de serviços de gestão beneficia as empresas em todos os seus processos, entre as vantagens estão:

  • integração entre os sistemas da empresa;
  • minimização de falhas, como erros matemáticos e atrasos;
  • automação de operações, como lançamento de despesas e receitas, elaboração de folha de pagamento, trazendo agilidade e foco na atividade-fim;
  • melhor tomada de decisões;
  • segurança nas informações e backups automáticos em nuvem, se o serviço oferecer.
  • adequação ao SPED, seus módulos e o SINTEGRA.

Há diferenças significativas entre SPED e SINTEGRA, saber quais são elas é essencial para cumprir corretamente as obrigações do governo. Mas é muito relevante que seja escolhido um bom sistema de gestão, que atenda às exigências desses programas.

Siga-nos nas redes sociais para se manter atualizado! Estamos no Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e Youtube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *