Os contadores são profissionais com uma responsabilidade considerável para com a sociedade em geral. Eles fornecem informações sobre empresas que permitem ao público tomar decisões de investimento, educação e importantes aquisições de bens. Assim, a ética na contabilidade é um fator que pode impactar não apenas a empresa como também o profissional.

Exercer a profissão com integridade ética é uma questão praticamente pública. Do contrário, o profissional pode manchar sua reputação e de sua classe. Além disso, o comportamento ético na profissão contábil evita atividades fraudulentas, que podem prejudicar as esferas pública e privada

Quer saber o que é a ética na contabilidade e como exercê-la? Confira no post de hoje.

O que é ser um contador ético?

A ética é um elemento fundamental da profissão contábil. Ela exige que os contadores sejam honestos, francos e diretos com as informações financeiras de um cliente. O Conselho Federal de Contabilidade descreve as responsabilidades de um contador para o interesse público e enfatiza a integridade, a objetividade e o devido cuidado desses profissionais.

Dessa forma, os contadores devem restringir-se do uso de informações confidenciais, para obter lucro ou vantagens pessoais. Eles também devem evitar oportunidades intencionais de enganar e manipular informações financeiras.

Embora existam erros quanto à aplicabilidade das leis contábeis, essas regras de ética e conduta garantem que os profissionais atuem de forma consistente.

Como exercer a ética na contabilidade?

Os efeitos do comportamento ético na contabilidade são de grande alcance na economia. Toda entidade comercial possui um profissional contábil para fornecer informações em algum momento do ciclo de vida da organização. Por isso, vamos listar abaixo algumas maneiras de exercer essa profissão de forma ética.

Tenha valores bem definidos

Os valores éticos têm grande influência sobre o comportamento e as atitudes de uma pessoa, seja ela de qual profissão for. Princípios como integridade, objetividade, competência e confidencialidade, servem como diretrizes gerais em todas as situações na contabilidade.

Por isso, um contador com valores bem definidos na vida e na profissão, dificilmente quebrará seu código de conduta para com seus clientes e sociedade.

Seja sigiloso

Na relação entre contador/cliente, o profissional tem a responsabilidade de atuar para o benefício do cliente. Os contadores, muitas vezes, ocupam cargos de alta confiança, com acesso à informações importantes e sigilosas das empresas.

Apesar disso, esses profissionais não devem divulgar a terceiros qualquer informação confidencial que adquiram através de uma relação comercial, a menos que tenha autorização. Portanto, entre os princípios de um contador, a confidencialidade é, em particular, um dos principais. Ela exige que certas informações, tais como dados de folha de pagamento, sejam protegidas da divulgação não autorizada.

Seja cuidadoso

Ser cuidadoso é o valor ético que exige que os contadores observem todos os padrões de contabilidade técnica ou ética. Os profissionais são obrigados a rever os princípios contábeis geralmente aceitos e aplicá-los às informações financeiras específicas de uma empresa.

O devido cuidado exige que os contadores tenham competência, diligência e compreensão adequada das informações financeiras. A competência é geralmente baseada na educação e experiência do indivíduo. Assim, isso pode exigir que os contadores seniors supervisionem e direcionem outros contadores com menos experiência na profissão.

Mantenha um bom relacionamento com a classe e com os clientes

Um profissional contábil também precisa ter uma postura ética e respeitosa em relação aos seus colegas de profissão. Ações que prejudiquem a imagem de seus concorrentes, ou que faltem com respeito a eles são fatores que podem lhe prejudicar profissionalmente.

O mundo dos negócios contábeis é dinâmico e nunca se sabe quando precisará da ajuda de um colega de classe. Sem falar que, sendo do mesmo nicho contábil, outro contador pode enviar a você demandas de clientes em excesso.

Quanto ao bom relacionamento com os clientes, não precisamos nem dizer que cultivar desafetos pode sujar sua reputação no mercado. Já uma boa fama com seus clientes pode render várias indicações.

Alguns contadores podem argumentar que ética na contabilidade é desencorajada por seus concorrentes. Entretanto, ética é um valor inerente à personalidade individual de cada profissional, podendo destacá-lo em meio a multidão de contadores do mercado.

E você, o que tem feito para exercer a ética na contabilidade? Compartilhe sua opinião e dê sugestões aqui no post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *