Uma das maiores dificuldades das empresas no Brasil é lidar com os diversos impostos, obrigações fiscais e tributos que oferece o sistema fiscal e tributário do país. No entanto, o Governo Federal disponibiliza algumas ferramentas como o SPED fiscal, que visam facilitar esse processo e garantir conformidade na entrega da escrituração fiscal.

É importante entender como o SPED fiscal funciona e para que ele serve, já que essa ferramenta permite reduzir custos da empresa, evitar problemas futuros com o fisco, reduzir multas e também garantir mais segurança jurídica para o negócio.

Explicamos em detalhes agora o que é SPED fiscal, como ele funciona, quais são as diferenças do SPED fiscal e do SPED contábil e também detalhamos algumas das vantagens de sua utilização correta. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Entenda o que é SPED fiscal e como ele funciona

O SPED fiscal (Sistema Público de Escrituração Digital) é uma ferramenta de escrituração fiscal desenvolvida pelo Governo Federal, instituída em 2007 — fazendo parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal (PAC 2007-2010).

Esse sistema foi considerado um avanço na informatização da relação entre os contribuintes e o fisco.

Ele tem a finalidade de oferecer um sistema unificado de recepção, validação, armazenamento e autenticação de documentos de escrituração fiscal de pessoas jurídicas, servindo também para automatizar o fluxo digital dessas informações.

Por meio do sistema de escrituração fiscal digital, a empresa contribuinte deve enviar mensalmente um arquivo digital contendo o conjunto de documentos da escrituração fiscal, além de outras informações relevantes aos fiscos estaduais e também da Secretaria da Receita Federal do Brasil.

Saiba quais são as vantagens do SPED fiscal para as empresas

É possível destacar algumas vantagens da adoção do SPED fiscal dentro das empresas, já que ele se apresenta como uma solução que integra diversos processos e os torna mais práticos e eficientes. Entre os pontos positivos trazidos pelo SPED fiscal, é possível destacar os seguintes:

  • redução de custos de armazenamento e busca de dados;

  • mais segurança nas entregas fiscais;

  • redução de riscos jurídicos.

Veja quais são as expectativas para 2019 a respeito do SPED fiscal

Vale destacar também que o SPED fiscal passa por atualizações constantes, sendo que em 2019 são esperadas alterações nas empresas que podem utilizá-lo e também a inclusão do Bloco B entre os grupos de empresas que deverão realizar suas entregas fiscais por meio do sistema.

Como é possível perceber, o SPED fiscal é um elemento de grande importância para a gestão fiscal da empresa e deve ter prioridade dentro da organização do seu negócio. Além de influenciar no controle das obrigações fiscais e garantir que a empresa esteja em dia com o fisco, ele também permite reduzir custos, evitar multas e garante mais segurança jurídica para a sua empresa.

O que você achou de saber mais a respeito do SPED fiscal e de entender melhor as diferenças entre ele e o SPED contábil? Se você gostou deste post e deseja manter-se informado, entenda também a diferença entre o SPED e o Sintegra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *