O ponto de equilíbrio contábil é um conceito bastante utilizado entre empreendedores e contadores, ele é empregado para descobrir quanto uma empresa precisa faturar para não ter prejuízo. 

Para realizar o cálculo, é necessário dividir o valor dos custos e despesas fixas de sua empresa pela margem de contribuição do negócio. Este resultado equivale a receita necessária para igualar as despesas, ou seja, para encontrar o equilíbrio contábil. 

A conta pode parecer simples, mas é capaz de confundir quem não possui familiaridade com os conceitos e outros termos referentes à contabilidade financeira de uma organização. 

 

Afinal, o que é?

O ponto de equilíbrio contábil nada mais é que um cálculo que indica uma direção para a empresa, assim, ela pode descobrir quantos produtos ou serviços ela precisa vender para alcançar essa condição. Desse modo, o equilíbrio pode ser definido como o momento em que as receitas empatam com as despesas. 

A partir desse cálculo é possível ter um número específico para o volume de vendas necessário para equilibrar as despesas. Ou também especificar o valor da receita, cabe ao empreendedor realizar o cálculo da maneira que for mais útil. 

 

Elementos do ponto de equilíbrio contábil

Conheça quais são os elementos necessários para fazer esse cálculo:

 

  • Despesas fixas

A primeira etapa para fazer o cálculo é somar todas as despesas fixas da empresa. Nessa conta entram os custos com aluguel, o salário dos funcionários, as contas de energia elétrica, água e gás, além de custos fixos do escritório, como material de limpeza, serviço de manutenção e segurança. Ou seja, todos os gastos que a empresa possui mesmo que não haja nenhuma venda ao longo de um mês. 

 

  • Despesas variáveis

As despesas que não são consideradas fixas entram no filtro das variáveis. Elas são variáveis conforme a produção e as vendas da empresa, como impostos sobre as vendas, a comissão dos funcionários e os custos de matéria-prima para produção ou para revenda. Esses custos não precisam ser somados, mas é preciso entender porque eles estão embutidos no preço de venda dos produtos.

 

  •  Margem de contribuição

Esse é o terceiro elemento essencial para o cálculo do ponto de equilíbrio contábil. Ela é definida pelo ganho bruto sobre aquilo que é vendido. A margem de contribuição pode considerar os custos variáveis da empresa, para chegar ao valor dos produtos. Você deve somar os custos fixos e variáveis da empresa e acrescentar a margem de contribuição sobre esse resultado. Assim, a empresa arca com os custos fixos e no médio prazo, será o responsável pelo lucro. 

 

Como utilizá-lo?

O cálculo é simples, basta seguir a fórmula:

  • Ponto de equilíbrio = Despesas fixas / margem de contribuição.

 

Ele também pode ser utilizado para descobrir o número de vendas necessárias, nesse caso, a fórmula é: 

  • Ponto de equilíbrio contábil = Valor do custo fixo / Valor monetário da margem de contribuição.

 

O ponto de equilíbrio é essencial para dar uma direção para a empresa, como um diagnóstico que depende das especificidades de cada organização. Com ele o gestor pode identificar que o número de vendas para alcançar o ponto de equilíbrio está alto e agir para diminuir os custos fixos ou aumentar a margem de contribuição, por exemplo. Esse é o cálculo que inúmeros empreendedores fazem no dia a dia, pois encontrar o ponto de equilíbrio é a chave do sucesso para as empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *